quarta-feira, 27 de maio de 2009

Bonne Chance?

Cheia de oportunidades, possibilidades, chances, idéias; mas ainda assim vazia. Poderia ser melhor, se certas decisões fossem tomadas, certas mudanças encorporadas, certas idéias executadas. Mas ainda está tudo no campo do possível, nem ao menos do provável, apenas da angústia, da espera. Tudo em transição, nada decidido. Ela aprendeu muito nesse processo, entendeu que pensava de uma maneira que torturava sua vida, entedeu que nem todos os sonhos podem se tornar realidade e alguns não podiam nem no início, ela só não enxergava. Mas parece estar na hora de colher os frutos plantados, de sentido o efeito da mudança, de ter uma perspectiva diferente para olhar o mesmo mundo. Ela queria ser surpreendida, está esperando a surpresa chegar e derrubar tudo, virar de pernas pro ar, colocar cor na sua vida.


Precisa-se urgentemente de sorte! Bonne Chance..